Notícias

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

ANTT acompanha entrega da obra de duplicação da Serra do Cafezal

ANTT acompanha entrega da obra de duplicação da Serra do Cafezal

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o Ministério dos Transportes e a concessionária Arteris Régis Bittencourt participaram ontem (terça-feira, dia 19/12) da cerimônia de entrega da duplicação da Serra do Cafezal (BR-116/SP/PR), principal eixo de ligação entre as regiões Sul e Sudeste do País. A solenidade contou com a presença do ministro de Estado dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa; do ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Wellington Moreira Franco; do diretor-geral da ANTT, Jorge Bastos; do diretor da ANTT Sérgio Lobo; e do presidente da Arteris, David Diaz. Para Jorge Bastos, a duplicação era uma demanda antiga da sociedade e vai contribuir para melhorar o fluxo de veículos da região e aprimorar o desenvolvimento do país, sem agredir o meio ambiente com as obras. O último trecho de 10 quilômetros localizado entre os municípios paulistas de Miracatu e Juquitiba é a última etapa da duplicação da Serra do Cafezal, que compreende 30,5 quilômetros de novas pistas e terá um papel fundamental na melhoria do tráfego da região, levando benefícios para todos os usuários da rodovia. São 39 obras de arte de engenharia (pontes e viadutos) e quatro túneis, que já se integram à topografia da região e facilitarão o escoamento de produtos entre o Sul e o Sudeste do país e entre os portos de Santos (SP) e de Paranaguá (PR). Por dia, 127 mil veículos trafegam pela rodovia, sendo 60% deles caminhões. Nos trechos de maior movimento, como na Serra do Cafezal, são cerca de 25 mil veículos diariamente. Os investimentos já realizados na estrada foram fundamentais para a redução de acidentes graves. Em seis anos, o número de mortes caiu 55%, passando de 196 em 2010 para 88 em 2016. E, especificamente na Serra do Cafezal, onde estão os trechos mais sinuosos da rodovia, a redução foi de 47% no mesmo período. Concessão – A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), criada em 2001, regula e fiscaliza a exploração de infraestrutura e prestação de serviços de transporte terrestre, inclusive contratos já celebrados antes da sua criação, resguardando os direitos das partes e o equilíbrio econômico-financeiro dos respectivos acordos. Com 402 quilômetros de extensão, a BR-116/SP/PR foi concedida para iniciativa privada com o objetivo de exploração da infraestrutura, em 15 de fevereiro de 2008, pelo período de 25 anos. A licitação fez parte da 2ª etapa do programa de concessões rodoviárias.